Como superar uma traição amorosa?

cheating

Infelizmente, todos que estão em um relacionamento estão sujeitos à traição. Não significa que vai acontecer com todo mundo, mas há uma possibilidade. Mesmo que, na sua cabeça, seu relacionamento esteja nas nuvens e sem problema algum, pode acontecer. Seu parceiro ou parceira pode não se sentir da mesma forma, pode simplesmente ter sentido atração por uma pessoa, numa noite só. Enfim, são várias as possibilidades e uma única certeza: dói. Dói muito.

É claro que você pode tirar força e fibra moral para conversar com a pessoa e resolver a situação. Entender e quem sabe perdoar. Mas não é o que acontece na maioria dos casos. Uma boa opção é dar um tempo da pessoa. Vá visitar um amigo próximo, chamar seus colegas para sair, ocupar a cabeça. Mude seu cabelo, aumente sua autoestima. Faça algo que nunca fez antes. São apenas sugestões, cada um é cada um.

Na hora do choque.

divorcio

Não estou dizendo que é fácil, é obvio que não é. O amor é um sentimento muito forte, que afeta diversas áreas em nosso cérebro. A infidelidade, por consequência, desencadeia reações que afetam diretamente nossos neurônios. Aquele choque de descobrir uma relação extraconjugal (traição, em bom português) é um momento que requer muita sabedoria e cuidados especiais para não acabar se machucando ainda mais.

Muita calma nessa hora.

É muito comum que a pessoa traída experimente o sentimento de baixa autoestima e a sensação de culpa pelo fracasso do relacionamento. Importante, portanto, saber descarregar isso de uma maneira que não a afete, evitando que se essa energia acumulada se transforme em ataques de raivas, doenças psicossomáticas, queda na produtividade, não confiar mais nas pessoas, entre outros.

O tema traição é cercado de tabus: de um lado, todo um castelo de areia de sonhos e projeções que vai abaixo, e de outro, a pressão da sociedade, amigos e familiares. Mas para chegarmos à melhor solução, é necessário avaliar cuidadosamente as particularidades de cada relação. Perdoar ou não perdoar, seguir em frente, sambar na cara do ex, confiar desconfiando são algumas das opções.

Confie em si mesmo, mas saiba quando pedir ajuda.

Acontece que nosso cérebro é uma máquina complexa. Diante de situações muito impactantes, como a traição, é natural que os pensamentos fujam de controle e, por consequência disso, afete a rotina e a vida da pessoa. Procurar a ajuda de um profissional é a melhor forma de conseguir analisar de maneira racional e equilibrada os elementos que constituem o fato, a fim de encontrar a melhor solução para a sua vida.

Então, se você passou por isso, entre em contato comigo para falarmos sobre o ocorrido, o que acha? Vamos descobrir uma maneira de superar a traição e dar uma nova oportunidade para o seu futuro – com ou sem um parceiro!

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *