A psicologia no esporte

A Copa do Mundo ainda está na sua primeira semana né amigo? Com certeza, vocês ficam com aquele medo de um novo 7 a 1, e quem não fica? Afinal de contas somos apaixonados por futebol e a Copa do Mundo para nós brasileiros é uma verdadeira festa. Mas você sabia que para esportistas um acompanhamento psicológico pode ser fundamental, principalmente em grandes competições como uma Copa do Mundo?

Vamos usar o Neymar, craque camisa 10 da seleção brasileira como exemplo. Recentemente ele sofreu uma contusão e ficou por meses fora de combate e isso pode afetar o atleta quando ele retorna as suas atividades normais. Um medo de uma dividida, ou até mesmo de se lesionar novamente. Pense a cabeça do cara como fica, acabou de voltar de uma contusão e logo no primeiro jogo já tem que entrar com o coração no bico da chuteira. É difícil.

Além de casos de contusão, já parou para imaginar como os atletas ficam ansiosos antes de uma competição importante. Uma noite de sono mal dormida pode prejudicar o desempenho dos profissionais. E como lidar com a ansiedade sem o acompanhamento de um psicólogo? Por isso a psicologia esportiva é importante para auxiliar atletas, técnicos e dirigentes. O grande segredo de uma boa preparação é o desenvolvimento mental. Lembram da Copa do Mundo de 2014, aqui no Brasil? Vamos voltar ao 7 a 1 contra a Alemanha, os atletas claramente se perderam mentalmente quando saiu o segundo gol alemão e isso ocasionou minutos de apagão total na equipe que foram determinantes para o resultado atípico na partida. É possível ver situações assim em todas as modalidades.

O programa de preparação psicológica abrange aspectos de autoconfiança, motivação, concentração, liderança, treinamento, visando sempre uma melhora esportiva para eles. O grande objetivo do treinamento mental é modificar os processos psíquicos dos esportistas, afim de alterar sua percepção sobre o momento que ele se encontra. Isso é necessário para os atletas saber lidar com momentos adversos da carreira, seja uma contusão, um problema contra aquela equipe que nunca se sai bem, ou até mesmo para mudar situações dentro de uma partida e ter calma.
Afinal de contas o sucesso e o fracasso estão diretamente ligados no meio esportivo. A carreira de um atleta é como uma montanha russa, cheia de altos e baixos. Aliás, assim como é a vida de todo os seres humanos. Tem momentos que estamos lá em cima e outros que estamos lá embaixo e precisamos encontrar forças para superar os momentos e sair fortalecidos.

Ou seja amigos, vamos torcer para que a seleção brasileira esteja motivada e emocionalmente bem para a disputa desta Copa do Mundo, pois o primeiro resultado não foi o esperado, apenas empatamos e agora vamos ver como os atletas vão lidar com a pressão da necessidade de vitória nos próximos dois confrontos para que o sonho do hexa continue vivo!
Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *