Mundo real x virtual

É um duelo clássico no mundo atual. Real x Virtual, qual vida você prefere? Ficar escondido atrás de um computador, conversando com amigos os quais você nem sabe se existem ou sair, respirar um ar puro e viver os dias com amigos que você já conhece de longa data?
Acreditem meus caros amigos, muita gente prefere ficar envolto no mundo virtual.
Criar laços, ter namoros com pessoas que não são reais. Já assistiram o filme “Ela”, protagonizado por Joaquin Phoenix? O Filme trata de um escritor solitário, que acaba de comprar um novo sistema operacional para seu computador chamada Samantha. Para a sua surpresa, ele acaba se apaixonando pela personalidade deste programa informático, dando início a uma relação amorosa entre ambos. Esta história de amor incomum explora a relação entre o homem contemporâneo e a tecnologia, além de fazer uma reflexão sobre as relações humanas.
Você acha que isso é apenas fantasia de Hollywood? Acredite, não é! É sério, pode acreditar. Aliás, é triste andar pelo centro e ver todo mundo andando e digitando no aparelho celular ao mesmo tempo, parece que ninguém consegue desligar um pouco. Ou quando sentamos para jantar e vemos alguém lá com o aparelho ao lado escrevendo algo para outra pessoa, sem vivenciar as pessoas que estão ao nosso redor.
O que falar então dos jovens que passam horas nos jogos virtuais, que preferem ficar conversando em rede durante partidas longas ao invés de curtir um cineminha com os amigos? Já pararam para pensar o quanto essas pessoas deixam de aproveitar e viver a vida?
A dependência virtual trouxe sintomas físicos como o cansaço excessivo, distúrbios de sono, aumento de peso e alimentação desregrada, dores de cabeça e nas costas e fadiga ocular. Problemas que prejudicam e muito a vida das pessoas com essa dependência. Amigo, pode acreditar, é tão dependente quanto alguma droga ilícita.
E para resolver o problema é preciso sim de conversa com um especialista. Às vezes essa fuga do mundo real para o virtual pode estar ligada com problemas de autoestima, depressão, ansiedade. Com o google a um clique de distância é normal até as pessoas se sentirem médicas e acharem que estão com um câncer ou algum outro problema grave de saúde só por jogar algum sintoma que está sentindo no google.
É incrível né? Eu sei que você pode estar rindo agora pois já jogou algum sintoma que teve no google, todo mundo faz isso, mas é um problema que pode atingir várias pessoas e de uma forma grave.
Assim como todo vício e dependência, esse duelo entre mundo virtual e real tem que ser tratado, não serei eu a dizer o que é certo ou errado em sua vida, quais devem ser suas preferencias, mas posso ajudá-lo a perceber um mundo de oportunidades que tem deixado de lado por construir esse paredão virtual entre você e as pessoas de carne e osso que estão dispostas a trocar sorrisos, abraços, gentilezas e milhares de sensações mágicas que só o convívio social pode lhe oferecer.
Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *