Benefícios do exercício físico para a mente e corpo

correndo

Ficar dentro de casa, deitado, assistindo seriado até pode ser uma delícia vez ou outra. Mas só fazer isso como “lazer” pode não ser a alternativa mais saudável para você. O sedentarismo interfere negativamente em nossa vida de várias maneiras, seja física ou mentalmente. Aí provavelmente você deve estar pensando: “o cara é psicólogo ou personal trainer?”. Explico: você já deve estar cansado de ouvir que praticar exercícios físicos regularmente é bom para a saúde, aumenta sua longevidade, e tal. Mas pouco se fala que esse hábito também tem grande valor para o sucesso do processo terapêutico e é meu grande aliado.

Você sabe o que é endorfina? Esse treco de nome diferente na verdade é uma substância natural produzida pelo nosso corpo. Nada mais é um neuro-hormônio responsável por controlar o sistema nervoso. Além disso, ele proporciona a sensação de bem-estar e tranquilidade que fazem com que você tenha vontade de sair por aí desejando bom dia para o português da padaria e mandando flores para o delegado. Acontece que nosso cérebro libera endorfina durante e após o término dos exercícios. A consequência é mais motivação, menos estresse e mais bom-humor. Muitas pesquisas comprovam que a prática regular de atividades físicas pode ajudar no tratamento de doenças como depressão, quando feitas em paralelo com acompanhamento terapêutico. Isso ocorre porque, assim como uma máquina, nosso corpo só funcionará bem se as “engrenagens” (físico/ mental /emocional) estiverem bem alinhadas, trabalhando em sintonia.

Hormônio do bem estar e tranquilidade

Happy young man working on laptop while sitting at his working place in office

Já sabemos que o exercício faz com que nosso organismo produza o “hormônio do bem-estar”. Ele que nos deixa “tranquilinhos e leves” e com menos vontade de extravasar de forma negativa nossas frustrações, certo? Bom, não é só isso. Os benefícios para a saúde vão muito além disso. Praticar esportes, por exemplo, ajuda no controle emocional e na motivação. Por se tratar de uma atividade que envolve superação somado a incrível elevação de autoestima por estar fazendo algo em benefício próprio e seu bem-estar. Além disso, melhora a memória, diminui a ansiedade (pois auxilia a gastar a energia acumulada). Também é fundamental para regular o sono, dando-lhe sensação de plenitude e melhor qualidade de vida. Saiba também que você não precisa começar com uma maratona (de corrida, não de seriados).

Separar meia hora por dia, duas a três vezes na semana e colocar o corpo pra mexer será um ótimo início. Acha que consegue mais? Melhor ainda!

Dica importante: escolha uma atividade física PRAZEROSA para você. Gaste seu tempo com coisas que realmente estimulem a mudar sua rotina. Bons exemplos são reorganizar seus horários, encontrar pessoas agradáveis, dar boas risadas. Digo isso pois não existe nada pior que sentir que está fazendo algo por fazer, apenas por uma recomendação ou modismo. Encontre uma atividade que possa ser O SEU MOMENTO. Seja ela na academia, na dança de salão, peteca ou na aula de tênis. O importante é que faça algo gostoso, que lhe dê vontade de fazer novamente.

Faça uma avaliação física antes. Afinal, é sempre bom saber como anda essa máquina. Estarei à disposição para conversarmos sobre o que está te impedindo de viver plenamente. Deixo o convite para conhecer meu consultório: que tal aproveitar e vir de bike?

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *